O balanço do Trem no compasso do Cacique de Ramos – 20 anos de Trem do Samba

Bira Presidente, ícone do samba e líder da Família Caciqueana vê o movimento cultural que já transpôs  fronteiras, como um marco de referência na história do samba.
“Lá se vão 20 anos! É um marco na história do Samba, uma tradição que corre sobre os trilhos musicais, assim como, corre nas veias dos sambistas. Quem ama a cultura do Samba e mantém alta a sua bandeira, como faz Marquinhos de Oswaldo Cruz, merece respeito, merece reconhecimento e muito me honra tê-lo como um dos frutos desta casa e ver seu progresso e persistência. O samba agradece, o samba merece e, sobretudo torna a nossa Cidade do Rio de Janeiro, da Zona Norte a Zona Sul,  ainda mais maravilhosa”. Declarou Bira Presidente, o Cacique Maior.
Patrimônio Cultural da Cidade do Rio de Janeiro, o Cacique de Ramos,  Templo Sagrado do Samba, também se localiza as margens da linha férrea, mais precisamente da Estação do bairro de Olaria, vislumbrou em seu  solo fértil, brotar e florescer artistas em todas as áreas. Do alto de seus 55 anos que serão  comemorados em janeiro de 2016,  o Cacique de Ramos  é roteiro obrigatório dos cariocas e também de turistas nacionais e internacionais, reunindo todos os domingos um numero cada vez maior de sambistas e admiradores do Samba de Raiz e do Partido Alto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CAPTCHA