É bonito de se ver o samba correr na Tribo do Samba

Aquela Feijoada perfeita em um domingo ensolarado na casa mais carioca do Rio de Janeiro não poderia ser melhor, ainda mais ao som da “Batucada dos Nossos Tantãs”. Terceiro domingo do mês no Cacique de Ramos é assim. Almoço em alto astral, cercado de gente de bem e feliz, “fazendo da nossa alegria, seu habitat natural. O samba floresce do fundo do nosso quintal.”

Abrindo os trabalhos da semana com canções que marcaram gerações, o grupo Voz Ativa animou o “maior público do Brasil” neste templo sagrado. E recebemos através do convite da Diretoria de Ouro e Bira Presidente, grupos e sambistas que revelam a verdadeira magia do samba. Diretamente de Santos, o Projeto Samba da Mangueira, juntamente com Sataninha e mais quatro ônibus cheios, embalaram o final da tarde com muita música, porque “Fronteira não há, para nos impedir”. Thais Macedo, uma linda sambista revelação de Macaé, nos envolveu com sua interpretação, como também Leonardo Bessa, sambista desde criança, juntamente com Niu Souza que nos presenteou com sua canja. E Ito Melodia, diretamente da União da Ilha do Governador, fez nossa quadra em julho parecer pleno carnaval.

Mas a “Boa Noite” não terminou por aí. O Cacique de Ramos ainda prestou grandes homenagens a seus convidados. Gilsinho, intérprete e compositor deu seu show e recebeu o Diploma Seja Sambista Também. O radialista Marcos Frederico, o apresentador Marcus Vinicius, e também a Rádio Tupi – RJ receberam a Homenagem Especial pelo reconhecimento na divulgação desta nossa arte e cultura em forma de gratidão, pelas mãos de Bira Presidente. Almirzinho Serra também se apresentou e recebeu Homenagem Especial da Tribo do Samba pela sua atuação e dedicação à arte do samba, seguindo os passos de seu pai Almir Guineto, Mestre e um dos fundadores do Grupo Fundo de Quintal, e recebeu seu prêmio pelas mãos de Ubirany , atual integrante e também fundador do Grupo Fundo de Quintal junto com Bira Presidente. Ubirany foi participação especial nesta noite, deixando o público muito empolgado com sua visita surpresa! 

Como não poderia faltar, o grupo Quinteto Cacique e a Corte Caciqueana envolveram a todos com uma música de qualidade e um samba no pé de arrepiar porque “Seu canto se faz reluzir”.

Enfim, “Obrigado do fundo do nosso quintal” a todos os caciqueanos de longe e de perto que a cada domingo vem fazer história neste berço que há décadas não deixa morrer “Com nossa cultura popular”. Por isto, no próximo domingo, dia 28 de julho, “Nos encontraremos outra vez. Com certeza nada apagará esse brilho de vocês”. Entrada franca a partir das 17h.

Veja mais fotos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CAPTCHA