Cacique de Ramos – “O show tem que continuar”

O Cacique de Ramos realizou no último domingo, 16/09, a 80ª edição da sua Feijoada. O evento acontece todo terceiro domingo de cada mês e conta com uma vasta programação. Com entrada franca, as 13 horas, o público é recebido pelo som do Grupo Voz Ativa, as 17 horas, o Grupo Quinteto Cacique assume o comando da Roda embalando o público com clássicos do Samba. Uma combinação perfeita dos domingos, que já está na agenda dos cariocas e dos visitantes. 

Para celebrar a 80ª edição da Feijoada, o Cacique de Ramos, convidou dois grandes e especiais nomes da Música Popular Brasileira, Arlindinho e Juninho Thybau.

De grande versatilidade musical, Juninho Thybau, é um bendito fruto da Tamarineira. Já chegado dos velhos tempos do nosso saudoso Renatinho Partideiro, por quem foi abraçado na época, e pelo nosso Cacique Maior Bira Presidente, que concedeu ao pequeno grande homem, as bênçãos para trilhar e brilhar no Samba.

Toda a sua dedicação ao Samba, rendeu a Juninho Thybau, o maior título da entidade, a Comenda Cacique. Uma congratulação concedida ao artista pela conquista de sua própria história musical, pela preservação do gênero, pelo dom de fazer das notas musicais com competência e responsabilidade, a trilha do seu sucesso.

Muito esperado pelo público, Arlindinho, tem uma nobre missão, e o DNA não falha. Ovacionado pelo público, o primogênito do Mestre Arlindo Cruz, emocionou e deixou aquele “Q” de saudade do velho Arlindão. O tempo passa e as características vão saltando pelas veias, impossível não se emocionar.

Como diz a composição ” O show tem que continuar”, Arlindinho, vem se dedicando a música dando continuidade ao legado. Como forma de homenagear os 60 anos do seu Pai, o jovem cantor, preparou uma turnê especial. Nos shows, são tocados grandes clássicos do artista e também algumas canções inéditas.

No Cacique de Ramos, o jovem e talentoso Arlindinho não fez diferente e arrebatou o público, que em coro acompanhava o cantor.

Ausente pelos compromissos com o Grupo Fundo de Quintal, Bira Presidente, deixou uma mensagem que foi exibida no telão em agradecimento ao artista por tudo o que tem feito pela continuidade da música. E não mais diferente, recebeu a Comenda Cacique por merecimento, reconhecimento, autenticidade e manutenção do Samba.

A noite era uma daquelas…prometia…!!! Temperndor ainda mais a Roda, o Grupo Raça e Leandro D´Menor deram aquela canja de primeira, relembrando clássicos de sucesso.

O público agradece!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CAPTCHA