Um tributo ao Mestre “Almir”

Assim, a roda de samba do Cacique de Ramos prestou deferência especial nos sets musicais ao nosso grande amigo, compositor e fundador do Grupo Fundo de Quintal que tanto abrilhantou a Terra da Tamarineira Sagrada, com a sua voz inconfundível, por toda sua trajetória. Afinal o Doce Refúgio, também era morada do Mestre.

O Grupo Quinteto Cacique preparou um repertório especial para esse dia e junto com a Diretoria de Ouro de Bira Presidente, convidou todos os presentes para prestar um minuto de silêncio ao som da batida do surdo.

Os cantores Ribeirinho, Marquinhos do Esquenta, Caixa D´Agua da Portela e a “Negona do Axé” Margarete Mendes, também em suas “palinhas” renderam homenagens em forma de canto a “Almir Serra” como forma de agradecimento a toda herança musical enraizada no coração de todos os sambistas do País.

Palmas e mais palmas…descanse em paz, Guineto.

Cacique de Ramos e a família Serra convidam para a Missa de 7º dia do Mestre

“Se o clarão da luz

Do seu olhar vem me guiar,

Conduz meus passos

Por onde quer que eu vá, se há…”

O Cacique de Ramos e a família Serra, muito sensibilizados, vêm expressar os mais profundos agradecimentos pelo apoio e pelas demonstrações de carinho recebidos, que nos confortaram nesta hora de imensa dor e convida a todos os amigos, fãs e admiradores para a missa de 7º dia do nosso amigo, companheiro, pai e mestre Almir de Souza Serra, eternizado como Almir Guineto.

 A cerimônia será realizada na quinta-feira, 11 de maio, às 20 horas, na Matriz da Igreja de São Geraldo – Rua Leopoldina Rêgo, 344 – Olaria, Rio de Janeiro.