57 Anos de Samba

Cacique de Ramos, Sonho de muitos, Realidade de poucos!

  
  

Galeria de Fotos

Select Your Language:

CACIQUE DE RAMOS E A EXALTAÇÃO À IGUALDADE

Dia 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra, com a exaltação do líder Zumbi dos Palmares e sua luta pela liberadade. Escravizados, vilipendiados, expatriados de modo bárbaro da sua Terra Mãe para servir como mão de obra na lavoura, o negro nos introduziu muito de sua cultura.


A Promulgação da Lei Áurea, em 1888, todavia, representou efitivamente a liberdade? Os versos do épico samba enredo composto por Hélio Turno, Jurandir e Alvinho, e que embalou do desfile de nossa madrinha Estação Primeira de Mangueira em 1988 fazia esse questionamento:

Será que já raiou a liberdade
Ou se foi tudo ilusão
Será, que a lei Áurea tão sonhada
Há tanto tempo assinada
Não foi o fim da escravidão
Hoje dentro da realidade, onde está a liberdade
Onde está que ninguém viu

A libertação formal não representou liberdade, pois ao negro foi sonegado todo o acesso aos meios que lhe autorizassem o crescimento e a efetiva liberdade.
Após 127 da promulgação da Lei Áurea muita coisa mudou para melhor, pois a sociedade está reconhendo sua dívida histórica com o negro. Falta muito ainda! E isso não significa que, enquanto sociedade, tenhamos a plena consciência da igualdade de raça. Há racismo sim! Há preconceito, sim!

Como forma de exaltação àquelas raças basilares à formação da identidade do nosso país surgiu o Cacique de Ramos, que há 54 anos segura a bandeira de defesa da cultura brasileira. O índio exaltando o negro! Ambos oprimidos, ambos escravizados! Ambos alijados de suas terras e de suas culturas.

“”O Negro samba, o negro joga capoeira”, mas o negro igualmente almeja estudar, trabalhar, viver longe do preconceito e violência, com igualdade de acesso a tudo o que lhes foi sonagado desde que o primeiro escravo chegou ao país.

No Dia da Consciência Negra o Cacique de Ramos clama que o preconceito e a intolerância, derivados de valores retrógrados e infelizmente ainda vigentes, sejam superados. Para tanto devemos reconhece-los existentes!

Juntos iremos superá-los! Viva ao negro, viva ao índio, viva à igualdade, livre de preconceitos! Viva o Samba! Viva Zumbi dos Palmares! Viva Cacique de Ramos!

Bira Presidente

FacebookTwitterGoogle Bookmarks

Facebook do Presidente

Visite a página do Presidente

e de um curtir

 

Calendário 2018


NOVEMBRO


DIA 18

Utilidade Pública

Info sobre Eventos Oficiais

ASCOM Cacique de Ramos

21 98543-3821

E-mail: ascom@caciquederamos.com.br