De geração em geração

Acompanhado do Grupo Quinteto Cacique, Gabrielzinho foi ovacionado quando trocou versos com o percursionista Coelho, relembrando clássicos do tempo do eterno Renatinho Partideiro.

Na ocasião, Bira Presidente, subiu ao palco… observando a desenvoltura do menino prodígio que encanta com seu talento, fez questão de exaltá-lo, não economizando elogios ao também filho da casa, ressaltando a sua importância para a cultura e para a Música Popular Brasileira.

Quem apareceu pela Terra da Tamarineira foi à cantora Valéria Lima que, com a sua voz marcante, deu aquela palinha, mostrando a força da mulher brasileira.

Seguindo a cartilha da avó, André Lara segue a carreira musical tendo como exemplo a sua Rainha, a nossa Rainha, um modelo a ser seguido para quem está chegando agora. Assim ela é conhecida, A Rainha do Samba, a Dama do Samba, Dona Ivone Lara.

Com a musicalidade na veia, André fez bonito, honrando nome e sobrenome. No Cacique, o bamba já é considerado “da casa”. Nesse domingo especial, o sambista cantou e encantou a todos com sua voz e o seu carisma, encerrando mais uma noite das domingueiras Caciqueanas.

Veja mais fotos!