Cacique de Ramos tingido de amarelo e azul

O Cacique de Ramos realizou no último domingo, 21/10, mais uma edição da sua tradicional Feijoada que acontece todo terceiro domingo de cada mês. E essa estava com um tempero especial. Começando pontualmente às 13h, com o Grupo Voz Ativa, o evento leva convidados a cada edição. O ambiente familiar e a cerveja sempre gelada são o ponto alto do quintal dos sambistas. O evento que é frequentado por sambistas de todo o Brasil reúne o que há de melhor para uma tarde agradável. Na programação deste mês, abrindo a temporada Carnavalesca, a homenageada foi a G.R.E.S Unidos da Tijuca, além da convidada e fruto da casa Thais Macedo.

Após cumprir com o compromisso na Festa da Penha, o Grupo Quinteto Cacique, assumiu o comando da Roda de Samba às 17h, dando continuidade a festa que estava “fértil” como diz o nosso Cacique Maior, Bira Presidente.

Lá pelas 21h, uma das revelações da nova geração do samba, a cantora Thais Macedo, mostrou que tem “borogodó”. Nascida em Macaé e criada em Rio das Ostras, ela passeia pelo samba pop com a segurança de uma veterana. No repertório Thais que tem uma voz marcante e inconfundível  cantou sucessos para o deleite do público.

Desde sua estreia como cantora, Thais já se apresentou ao lado de nomes consagrados do samba, como Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Dudu Nobre e Xande de Pilares. Também fez uma apresentação em Nova York, com Zeca Pagodinho em 2015, além de uma turnê pela França onde esteve em Lille, Nice e Paris. Já em 2016, foi representar o Brasil em Moscou, Rússia, onde fez um show em Homenagem aos 100 anos de Samba.

Outro ponto alto do evento foi o famoso “miudinho” riscado pelo eterno Bira Presidente. Após cumprimentar o público fiel e agradecer pela presença, o líder, mostrou que tira de letra seus 81 anos, os quais tem muito orgulho de falar. São vividos com muita experiência.

Em seguida, o palco do Cacique ficou tingido de amarelo ouro e azul pavão… A nossa homenageada G.R.E.S Tijuca deu oficialmente o grito de carnaval, abrindo a temporada 2019 para a Folia.

Tivemos um verdadeiro show dessa Escola que já é querida no nosso Rio de Janeiro. Ao ritmo da bateria Pura Cadência de Mestre Casa Grande, e nos embalos da voz do intérprete Wantuir de Oliveira, o segundo casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira Matheus e Lohane Lemos apresentaram magnificamente o Pavilhão, tivemos também a deliciosa presença das mães do Samba, tias Baianas ou tias quituteiras como se refere a elas cariosamente, que rodam, rodam..e exalam o amor a escola, além  das passistas e dos passistas que riscaram a Terra da Tamarineira com os seus gingados. O diretor de Carnaval Fernando Costa, estava atento a cada apresentação.

A agremiação presidida por Fernando Horta, no ato da homenagem, representado pelo Senhor Guilherme, recebeu das mãos da Rainha de Carnaval do Cacique de Ramos e de Bira Presidente o maior título concedido pela entidade, a Comenda Cacique de Ramos, uma homenagem pelos serviços prestados a Cultura e ao Carnaval Carioca.

Para abrilhantar essa domingueira Caciqueana, tivemos a presença de vários sambistas que não se acanharam e deram aquela canja de primeira, afinal, soldado no quartel quer trabalho…os nossos agradecimentos para Birinha do Dendê, Cairo Madureira, as meninas do Grupo Entre Elas, Wantuir e Wic Tavares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CAPTCHA